Emplastro de lidocaína


O emplastro de lidocaína exerce a sua eficácia analgésica com base em dois princípios diferentes:

1.  Com tal o dispositivo oferece um arrefecimento imediato e protecção mecânica nas zonas dolorosas, bem como a estímulos não-dolorosos. Ao proteger por exemplo, contra o roçar doloroso da roupa na pele (alodinia), o emplastro pode contribuir significativamente para a melhoria da qualidade de vida dos doentes.

2.  O efeito da lidocaína tópica nas membranas das terminações nervosas periféricas das fibras A e C, bloqueia principalmente a super-excitação patológica dos canais de sódio. Este bloqueio inibe o influxo de iões de sódio que é necessário para gerar um potencial de acção para transmitir um sinal ao sistema nervoso central. Como consequência do bloqueio alvo a membrana neuronal está estabilizada, as descargas ectópicas são reduzidos e a nocicepção periférica é inibida (analgesia local). Como consequência a longo prazo, a redução na entrada dos impulsos periféricos pode neutralizar a sensibilização central.

O emplastro medicamentoso de lidocaína a 5% está indicado para a dor neuropática, na sequência de uma infecção por herpes zoster (nevralgia pós herpética).
   

Back