Diferenças entre os Tratamentos


Existem na Europa várias opções terapêuticas a que correspondem várias utilizações analgésicas. Analisando o consumo de analgésicos, podem observar-se enormes diferenças no que se refere à quantidade e às substâncias1. Os opióides fortes são prescritos habitualmente no Norte da Europa enquanto que nos países do Sul da Europa o seu consumo é comparativamente baixo2.


Um estudo de pesquisa de mercado realizado recentemente em 996 médicos (clínicos gerais, especialistas em dor, reumatologistas/ortopedistas, oncologistas/especialistas em cuidados paliativos) na Alemanha, Reino Unido, França, Espanha, Itália e Suécia confirma que o tratamento da dor apresenta diferenças marcadas em toda a Europa. As entrevistas foram efectuadas no período compreendido entre Março e Maio de 2009 pela GFK Healthcare, Nuremberga.


Tomando em consideração estes dados, poder-se-á concluir que, na Europa, os principais factores que determinam o tratamento da dor parecem ser a tradição e a experiência pessoal.


Analise os resultados do estudo realizado em doentes com lombalgia crónica:

 

Não-opióides
 
Opióides Fracos
 
Opióides Fortes
 
Co-Analgésicos

 


Referências
1IMS data, 2008
2 Breivik H et al.: Survey of chronic pain in Europe: prevalence, impact on daily life, and treatment. Eur J Pain. 2006; 10:287-333

 

EFIC