Tratamento não farmacológico

 

A terapêutica não farmacológica desempenha um papel importante no tratamento da dor, em particular da dor crónica.


Terapêutica não farmacológica
 

Fisioterapia
São utilizados vários métodos no tratamento da dor: a massagem, crioterapia (tratamento pelo frio) ou termoterapia (tratamento pelo calor) são utilizadas, em particular, no tratamento da dor músculo-esquelética.
 
Acupunctura
A acupunctura é um método de tratamento originário da medicina chinesa, que tem demonstrado ser muito eficaz no tratamento da dor. São inseridas agulhas finas nas áreas de tratamento com acumulação de células sensoriais (pontos de acupunctura), libertando as substâncias que inibem a dor, por exemplo, endorfinas, que inibem a transmissão do impulso doloroso. Poderá, ainda, ser aplicada uma corrente eléctrica nas agulhas.
 
Estimulação eléctrica nervosa transcutânea(TENS)
A TENS é um procedimento de estimulação destinado a activar os sistemas endógenos de inibição da dor ao nível da medula espinal e supra-espinal. Os eléctrodos são aplicados sobre a pele na região onde a dor está localizada, ou na área imediatamente contígua, ou ainda sobre pontos de estimulação ou de acupunctura, e ajustados para uma frequência especial dependendo, em geral, da natureza da dor.
 
Psicoterapia
O facto da administração de placebo reduzir significativamente a dor mostra que a componente psíquica exerce um efeito considerável sobre a percepção da dor. Os cuidados psicológicos de doentes com dor estão especialmente indicados na dor crónica, incluindo, por exemplo, treino de relaxamento, hipnose, terapêutica comportamental e psicoterapia.
 
Procedimentos neurocirúrgicos
O princípio básico dos procedimentos neurocirúrgicos consiste na interrupção das vias de transmissão dos estímulos dolorosos a partir do tecido lesionado. Na cordotomia, a via espinotalâmica é interrompida na medula espinal. Um método menos radical consiste na radicotomia, em que a cirurgia não é realizada directamente na medula espinal mas por secção da raiz do nervo no local de saída da medula espinal. Os nervos periféricos poderão também ser bloqueados quer de forma reversível com anestésicos locais por bloqueio da transmissão quer de forma irreversível por neurólise utilizando neurolíticos (álcool, fenol, etc.), electrocoagulação ou radiação. Uma vez que estas técnicas podem causar lesão permanente do nervo, são consideradas como tratamentos de “último recurso” para o alívio da dor intratável muito intensa.

 

Tratamento da dor


Saiba mais sobre:

Não opióide

Opióide

Co-Analgésicos

Analgésicos tópicos

 


Novos conceitos em dor


Saiba mais sobre os novos conceitos e a complexidade da dor.


Novos conceitos

 


EFIC